Notícias / Privacy Tools é apresentada no MyInova em Curitiba

Privacy Tools é apresentada no MyInova em Curitiba

A Privacy Tools, representada pela CEO do Grupo Maven, Aline Deparis, esteve presente no My Inova Summit 2019, evento que debate principais desafios tecnológicos das empresas, que ocorreu nos dias 21 e 22 de agosto, em Curitiba/PR.

Na tarde do dia 22 (quinta-feira), Aline apresentou a nova empresa do grupo durante sua palestra no evento, reforçando a importância da adequação à Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), que entrará em vigor em agosto do próximo ano. Também abordou a relevância da segurança da informação para as empresas nos dias atuais, em que os dados são considerados mais valiosos do que o petróleo.

Aline Deparis conta que o My Inova teve como um dos temas a valorização da mulher enquanto CEO e, entre as falas, havia palestras de grandes investidores, como o João Kepler da Bossa Nova Investimentos e Robert Janssen da OBr.global. “Além de lançarmos uma empresa que tem no comando uma mulher, faz todo o sentido porque nesse momento nós temos grande interesse de trazer investimentos para que ela tenha tração rápida no mercado, visto que a lei entra em vigor em um ano”, conta a empresária.

O evento foi voltado para startups e a CEO da Privacy Tools explica que, para esse tipo de negócio, entender a LGPD é fundamental. “As startups, que estão em busca de investidor, se elas conhecerem a lei, já vêm com um valor agregado. Elas trazem consigo um passivo, por lidarem com dados”, conta. Para Aline, as startups devem sim se adequar à nova lei principalmente visando evitar multas e questões legais que podem impactar na própria empresa e no fundo que vier a investir.

Aline apresenta o Grupo Maven e a Privacy Tools.

Formada em Administração pela PUCRS, Aline fundou seu primeiro negócio em 2009, junto com o sócio Marison Souza Gomes: a Maven, que oferece soluções para publicação digital para jornais, revistas, editoras e órgãos públicos. Já em 2017, a dupla fundou a Trubr, empresa focada em soluções blockchain e identidade digital, e em 2019 lançaram a Privacy Tools, que visa oferecer soluções para auxiliar empresas a alcançar e manter a conformidade com a novas legislações sobre proteção de dados pessoais. A empresária também é presidente da Assespro-RS no biênio 2019/2020. 

Business Agility foi o tema do evento

Em sua oitava edição, o My Inova Summit elegeu a Business Agility, ou agilidade nos negócios, como tema principal para 2019. Outro assunto que teve destaque na programação foi a presença das mulheres na área de tecnologia, com uma trilha exclusiva para falar sobre a carreira de profissionais e empreendedoras do ramo.

“A Assespro do Paraná e a federação Assespro foram excepcionais na escolha dos temas. Mulher na tecnologia não é um tema novo, mas é bastante relevante. Estamos tomando mais espaço na área de tecnologia e em outras áreas. É uma questão de tempo para o mercado ficar mais equilibrado. Nesse contexto, entendo que os temas escolhidos foram bem relevantes”, observa Aline. A CEO conclui que a abordagem dos assuntos atendeu muito bem as expectativas.

Aline Deparis recebe homenagem no My Inova Summit.

Além desses principais temas, foram abordados também assuntos como inteligência artificial, mindset, liderança, vendas e investimentos. O evento foi realizado pela Assespro Nacional e Assespro Paraná e contou com o apoio do Grupo Maven.

Sobre a Privacy Tools

A nova empresa do Grupo Maven é uma privacy tech. Sendo uma plataforma de gerenciamento de privacidade, a Privacy Tools foi criada com o propósito de fornecer meios para auxiliar empresas, gestores, DPOs e encarregados de dados neste processo de conformidade com as novas legislações.

Por meio da utilização de tecnologias como blockchain e inteligência artificial, a Privacy desenvolve soluções para atender as principais necessidades quanto à proteção de dados pessoais, tornando assim mais simples estar e manter-se de acordo com as novas exigências legais.  

A nova legislação entrará em vigor em agosto de 2020, impactando todas as empresas que utilizam dados pessoais. As instituições que não estiverem em conformidade com a LGPD podem sofrer multas de até 2% do faturamento, com um teto de R$ 50 milhões. 

FONTE: Privacy Tools
LINK: https://www.privacytools.com.br/ceo-do-grupo-maven-apresenta-privacy-tools-em-curitiba/